O que é o Email Marketing? Ainda funciona?

Foto do icone da aplicação do mail

Nós tratarmos do email marketing da sua empresa, quer saber mais?

O que é o email marketing?

Mas afinal o que é o email marketing? O email marketing é o envio de emails “em escala” para todos os utilizadores que se encontram na sua base de dados, sejam estes atuais clientes ou possíveis leads.

Na sua maioria são enviados com ferramentas de automação como o Mailchimp ou Active Campaign.

Esta estratégia pode ser utilizada de imensas maneiras, com objetivos diferentes. Pode promover o seu negócio, gerar um volume maior de vendas, nutrir ou desenvolver uma relação com os clientes, mantê-los informados sobre a sua empresa ou até comunicar ofertas e campanhas novas!

Resumidamente, o email marketing é uma forma muito eficiente da sua empresa comunicar com clientes ou potenciais clientes porque com um pequeno esforço, consegue “falar” com várias pessoas.

Porque fazer email marketing?

Existem várias razões para fazer campanhas de email e nós vamos falar-lhe aqui de algumas:

Porque o email continua a ser dos canais de comunicação mais importantes para as empresas

Embora seja verdade que as redes sociais tomaram de assalto a comunicação digital e, não ter um website é sinónimo de não existir, o email marketing continua a ser umas das maneiras mais eficientes de aumentar a exposição da sua marca junto do seu público.

Porquê?

Porque o email permite uma percentagem de atenção por parte do utilizador muito maior. Quando o utilizador (o seu cliente, lead ou prospect) abre o seu email, a sua atenção está na sua mensagem e não na mensagem de um concorrente ou de outra marca.

Claro que há muitas pessoas que não abrem o email, mas para aqueles que o fazem, o poder de comunicação com eles, é muito relevante.

É mais previsível que outros meios de comunicação

Quando a sua empresa publica algo numa rede social, apenas uma franja reduzida do seu público será “exposta” a esse mesmo conteúdo.

Cada rede social tem o seu algoritmo que determina quais as publicações mais relevantes para cada utilizador.

O que é que isto significa? Que nem sempre os alcances orgânicos das suas publicações nas redes sociais são previsíveis. Podem ser acima do expectável, como podem também ficar aquém do que se esperava do alcance.

Com o email marketing isso não acontece. Se decidir enviar 1 email que construiu para 1000 endereços diferentes, os 1000 vão receber na sua inbox do email. Até podem decidir não o abrir, mas (salvo erro técnico) é garantido que o vão receber.

É altamente customizável

O email é o que quiser que ele seja! Não existe limite de caracteres ou palavras, links, imagens ou até, se achar que faz sentido para a sua empresa, GIFs! Cada email é único e pode construí-lo para obter o layout que mais se adequa à sua empresa.

Mensagens curtas, elementos gráficos, CTA’s apelativos são tudo recomendações para um bom email, mas, no final, a decisão está nas suas mãos.

Retorno financeiro

Segundo um estudo realizado pela Litmus, em 2019, “por cada 1$ investido em email marketing, a empresa tem de retorno 36$”.

Mesmo que as taxas de conversão em email até não sejam muitas altas, o facto de conseguirmos impactar muitas pessoas ao mesmo tempo com um investimento muito reduzido, torna o rácio investimento/retorno, algo muito apetecível.

Na verdade, para começar uma estratégia de email marketing, são necessárias apenas 3 coisas:

  • Um domínio

Porquê um domínio? Embora qualquer empresa possa começar apenas com um email “@gmail.com”, a autoridade que vai transparecer é muito inferior do que se tiver um domínio profissional. Como tal, é algo que deve privilegiar desde logo.

  • Uma plataforma de envio dos emails

Sem uma plataforma profissional, não conseguirá enviar emails a muitas pessoas ao mesmo tempo, sem que o seu email seja considerado SPAM. Existem muitas ferramentas gratuitas (o Mailchimp, por exemplo) para que possa começar.

  • Uma pessoa para realizar a estratégia.

Embora o email marketing possa ser uma ferramenta complexa (por todos os fatores que possam influenciar os utilizadores a interagir (ou não) com a sua marca), caso consiga disponibilizar algum tempo na testagem das suas campanhas, e um espaço temporal alargado para poder analisar e tirar os seus insights sobre os resultados, é possível fazê-lo sem ajuda externa.

Caso não tenha esse tempo para as campanhas de email marketing, nós podemos ajudá-lo, entre em contacto connosco!

Como definir os meus objetivos de marketing?

Agora que já percebemos o que é o email marketing e os benefícios do mesmo, como podemos definir os objetivos de marketing?

Em primeiro lugar, é necessário “dar tempo” à sua própria estratégia, pois os resultados não são imediatos.

De seguida, é importante definir porque se quer criar uma campanha de email marketing. É para Vender mais? É para criar uma estratégia de nutrição de leads? É para qualificar o pós-venda da sua empresa?

Em todas as campanhas de marketing, defina os seus objetivos como forma de conduzir o caminho. Para essa definição de objetivos, utilize o método SMART:

Específicos (Specific): Não basta ter objetivos vagos como “aumentar as vendas” ou “mais visitas no website”. Objetivos generalistas e subjetivos tendem a ser menos eficazes. A ideia é ser o mais específico possível.

“Vendas? Quantas e até quando?”

Mensuráveis (Measurable): é fundamental determinar claramente cada indicador (KPI) responsável por avaliar o sucesso da sua estratégia. 

Alguns exemplos:

  • Usuários na página
  • Taxas de conversão
  • Custo por lead
  • Volume de vendas
  • Etc.

Atingíveis (Attainable): Os objetivos têm de ser atingíveis, consoante a capacidade e recursos que sua empresa dispõe. Se esse não for o caso, os seus objetivos gerarão frustração e, em última análise, contribuirão para um desempenho pior.

Realistas (realistic): apesar de o otimismo e ambição serem essenciais para um negócio, a definição dos objetivos deve ser realista em relação à posição onde a empresa se encontra no momento.

Temporais (Time-bound): Em que prazo vai atingir as metas propostas? Seja concreto.

Como medir o sucesso da minha estratégia?

Agora que já percebemos o que é email marketing e como definir os objetivos da campanha, passamos agora à medição do sucesso (ou falta dele) na estratégia implementada.

Para isto, é necessário definir as métricas que ditarão a reflexão sobre a campanha.

Algumas métricas que devem ser analisadas numa campanha de email marketing são:

  • Taxa de abertura
  • Taxa de clique
  • Leads ou vendas geradas
  • Taxa de Hardbouce

Taxa de abertura

A taxa de abertura é o número de pessoas que abriram seu email dividido pelo número de pessoas que o receberam. 

Esta taxa é muito relevante para compreender o impacto dos Assuntos do seu email, e se estes são persuasivos ou não. Se a sua taxa de abertura do seu email for baixa, provavelmente o seu assunto não interessa muito aos seus utilizadores.

Taxa de clique

A taxa de clique é a divisão entre emails abertos por clicados (no CTA implementado). 

Por exemplo, se você enviar um email que teve 1.000 aberturas e 200 cliques, sua taxa de clique é de 20%. 

Essa métrica é fundamental para compreender o sucesso da sua mensagem. Ela demonstra se sua comunicação foi relevante, se sua segmentação foi a correta ou se sua oferta foi realmente boa

É importante compreender que cada formato e objetivo de email marketing vai ter uma taxa de clique diferente.

Leads ou Vendas geradas

Esta métrica não é direta ao email marketing, porém, é um indicador de sucesso da sua campanha. 

Os leads são usuários que interagiram com seu conteúdo, baixaram algum material e/ou demonstraram interesse em saber mais sobre sua solução.

As vendas dizem respeito à receita que a sua campanha gerou.

Digamos que constrói uma campanha de email marketing procurando conversões num produto/serviço específico.

Como resultado, seus emails têm uma boa taxa de abertura, uma boa taxa de cliques, mas uma baixa taxa de conversão na sua landing page (página onde o material foi disponibilizado).

Podemos identificar as seguintes situações: 

  • A sua landing page não está tão persuasiva como seu email
  • O que prometeu no email não condiz com o que o utilizador se depara.
  • O utilizador não viu valor suficiente no conteúdo disponibilizado pela quantidade de dados que ele vai ter que entregar (formulário muito extenso).

Todos estes são fatores em ter em atenção, especial cuidado e constante análise para alterar qualquer ponto que possa estar a afetar a estratégia.

Taxa de Hardbouce

O hard bounce ocorre quando o destinatário não pode receber o seu email de forma permanente. 

Isso pode acontecer, por exemplo, caso o email tenha sido digitado com erros na hora de inscrição em alguma landing page. Ou então, no caso de e-mails corporativos em que o colaborador foi desligado e sua conta email desativada. 

A taxa de hard bounce é calculada dividindo o número total de contatos que lançou o email pelo número de destinatários que não puderam recebê-lo permanentemente.  

Vale a pena destacar que o hard bounce é muito perigoso para sua estratégia, já que pode fazer com que os seus emails caiam na caixa de spam. Em casos mais extremos, pode até causar o bloqueio do seu servidor.

Portanto a “higienização”, isto é, apagar emails que estejam a danificar as suas campanhas, da sua base de dados pode ser vital para o seu negócio, e também para uma melhor performance da sua campanha.

pessoa a trabalhar no computador e telemóvel

Algumas boas práticas de email marketing

Agora que entende melhor o que é o email marketing, partilhamos consigo algumas práticas altamente eficazes no email marketing!

Mantenha o texto curto

Você sabia que o tempo médio de atenção dos seres humanos hoje em dia é de 8 segundos? Triste, não é?

Com isto em mente, fica claro que é essencial ser claro na hora de escrever os seus emails.

Edite os textos, deixando de lado tudo aquilo que não é necessário para comunicar sua mensagem. Direto ao assunto e evitar distrações no discurso.

Use a linguagem adequada

Alinhe a linguagem dos textos à persona que pretende atingir. Se o cliente-alvo é uma persona jovem, descontraída e alegre, faz sentido escrever um texto “corporativo”? Se o fizer, será difícil desenvolver uma relação com o seu alvo.

Portanto, considere o email como uma carta/conversa pessoal. Adote o tom de voz, as expressões, as gírias que usaria como se estivesse à conversa com o destinatário.

Explore os gatilhos mentais

Gatilhos” mentais são recursos que o cérebro utiliza para tomar decisões rapidamente, no nível do inconsciente. O marketing explora esses recursos para incentivar a tomada de ação a favor dos seus objetivos — e, é claro, podem ser utilizados também no email marketing.

Existem vários gatilhos: escassez, urgência, exclusividade, novidade, entre outros.

Por exemplo, pode ver o gatilho da urgência sendo aplicado em expressões como “últimas horas” ou “falta pouco” e/ou um relógio em contagem regressiva — se não correr, perde as ofertas!

Não se esqueça dos CTAs

CTAs são chamadas para ação (call-to-actions) que incentivam o utilizador a realizar uma ação desejável para a sua empresa, com a intenção de atingir os seus objetivos pré-definidos.

Se o objetivo da campanha é vendas, os CTAs devem incentivar a compra. Se o email divulga um vídeo, o CTA deve motivar o usuário a assisti-lo.

Concentre as chamadas no seu objetivo para não fazer com que o utilizador perca o foco.

Considerações finais

Com este artigo esperamos ter conseguido explicar as razões pela quais o email marketing continua a ser um dos canais de maior importância para qualquer empresa.

Nunca esquecer, mensagens curtas e objetivas, títulos chamativos e CTA’s em concordância com os objetivos traçados para a campanha.

Para finalizar, deixamos aqui algumas citações que consideramos que estão em sintonia com o conteúdo do artigo e exprimem de forma clara o email marketing:

“O email possui uma habilidade que poucos canais têm: criar toques pessoais e valiosos – em escala.” – David Newman

“Como escrever um bom email: 1. Escreva seu email. 2. Apague a maior parte dele. 3. Envie.” – Dan Munz

“Em média, 8 em cada 10 pessoas vão ler seu título, mas apenas 2 em cada 10 vão ler o resto.” – Brian Clark

Bom, chegamos ao final do nosso artigo, caso tenha considerado o conteúdo do seu interesse, incentivamos a ler outros artigos disponíveis no nosso website.

Gostaria de saber como podemos ajudar a sua empresa? Deixe-nos uma mensagem e nós entramos em contacto.

5 + 14 =

Ler mais